Restauro - Quadro


Quadro.Relíquia encontrada para os lados da casa da Amália no Brejão.
Ao meio da caminhada por entre frondosa vegetação a imitar Sintra,ainda pedras basálticas soltas e o riacho com levada corrida em ravina sinuosa, do outro lado mimosas ressequidas a morrer de pé em jeito de imitar o lindo soneto de Florbela Espanca, por entre os ramos a rede de limitação da propriedade, mui velha, ferrugenta esburacada...
Lugar emblemático, não sei se foi dos morangos saborosos que antes comi, se foi da emoção do local, algo mexeu e de que maneira comigo, uma brutal indisposição.
Cenário deprimente!
Não sei o que me passou pela cabeça e sem pensar, ponderar, não resisti, ainda hoje tal me intriga como fui capaz,num gesto impensado não me assustou o pó, teias de aranha e pregos ferrugentos, mesmo assim, tirei-a debaixo do entulho de lixo.
Restaurei-a ao meu jeito, enriquecia-a numa moldura cujo estilo vira na colecção Berardo no CCB
Decora hoje o quarto da minha filha noutra casa das três que possuo.
Quem a contempla gosta dos tons fortes, quentes que incuti para esconder as mazelas, o resultado é no mínimo muito agradável.
Melhorou com a moldura preta.Pena é não ter a foto primitiva para se avaliar o forte contraste. Nada a fazer!

Comentários

  1. Olá M. Isabel,
    Sabe q achei este seu quadro realmente muito bonito? Fez um bom restauro, não se nota nada e o resultado foi surpreendente.Vi lá uma assinatura da Maluda, não sei se já estava ou se foi a M Isabel por brincadeira q acrescentou.
    A pintura com aquelas cores e os círculos faz-me lembrar o movimento do Orfismo, nomeadamente alguns quadros do casal de pintores Delaunais, Sónia e Robert Delaunais, amigos do nosso Amadeu de Souza Cardoso (o meu pintor português favorito).
    Para além destas reminiscências q ele me provocou, acho-o muito alegre e decorativo e a moldura foi bem escolhida.
    Um sucesso, portanto.
    Bjs.
    Maria A.

    ResponderExcluir
  2. Obrigada Maria A.
    Adoro os seus comentários tão ricos de informação cultural e também do seu gosto pessoal.
    Pena não foi ter tirado a foto antes do restauro, era terrivelmente rosa a descascar, ...a assinatura, claro fiz de propósito naquela de despertar se o leitor está atento ao que dele escrevi...pelos vistos esteve e muito....congratula-me!
    Assinei por piada o quadro com o nome da que acredito o iniciou por terras de Brejão!
    Beijos
    Isabel

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas