terça-feira, 4 de fevereiro de 2014

O climax ao contemplar véus de mármore...


A minha amiga Isa Saraiva mandou-me um e-mail que me deixou deslumbrada.
  • Escultores fantásticos dominam há séculos a arte do recorte preciso da pedra. 
O Louvre a deslumbrar..no expoente máximo da escultura, na arte de trabalhar  a pedra, em lhe dar vida e emoções-, o olhar desperta a dúvida no acaso ser humano (?) pelo despertar espontâneo de desejo, já que humanos razia-, coisa de poucos...não despertam tal intensidade, por falta de sensualidade e beleza.


  • Lorenzo Berdini retrata o sequestro de Perséfone?
  • Apenas com 23 anos de idade  quando a fez, em 1621
  • Monumento ao pai do príncipe Raimondo, Antonio de Sangro (1.685-1757)
O nome italiano do monumento Disinganno é muitas vezes traduzida como “decepção” mas não no sentido convencional disso
Em eslavo eclesiástico  “A liberdade do feitiço”.
 ”A liberdade do feitiço” (depois de 1757) de Franschesko Kvirolo -, a mais famosa de suas obras, pela habilidade em fazer a rede.
Toda feita numa única peça de mármore e pedra-pomes, Kvirolo foi o único mestre napolitano que aceitou o desafio com o desdém doutros grandes escultores  aventarem que a rede iria quebrar em pedaços...
Arte e que arte em modelar um véu sobre um rosto num material que está entre os mais duros do planeta, o mármore ( mineral de dureza 3 – escala de Friedrich Mohs). 
Outro problema é que o mármore não tem adição. É uma escultura 100% feita por subtração.
Por isso se diz que  para esculpir uma figura, basta pegar num bloco e “simplesmente tirar tudo que não é a figura dele”.
  •  A virgem velada” é uma das mais impressionantes  do artista italiano do século XIX Giovanni Strazza.
Outros véus...manifestamente belos
  •  Obrigada amiga por me fazeres recordar o BELO...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Souvenir da Fábrica Cesol de Coimbra

Caneca da Fábrica CESOL de Coimbra anos 50. Pintura monocromática em castanho . Imagem de Nossa Senhora da Rocha dentro de um coração en...