sexta-feira, 19 de agosto de 2011

Faiança de Vilar de Mouros açucareiro ou compoteira

Na feira em Tomar, tinha mais perspectiva de negócio, mas o dia convidava a veraneio, fiquei-me pelos 50€. Comprei esta bela peça de faiança de Vilar de Mouros século XIX. Não sei se teria sido um açucareiro ou compoteira .O vendedor tinha peças de faiança de cair para o chão em belíssimo estado de conservação. Um galheteiro completo, pratos grandes de Coimbra, Cavaco, Sacavém e...

Lembrei-me assim que a vi no estaminé no chão de uma muito semelhante há tempos aqui postada pela Maria Andrade e também se não me engano a IF tem uma parecida.E claro eu "invejosa" quis também ter a minha!

Não...não sou invejosa...brincava. O que mais me atraiu na peça foi a elegância, se repararem a parte bojuda é feita de duas partes e não numa só como habitualmente.
As asinhas são em monograma, um "M"...Delicadas.
Adorei a decoração, folhas pontiagudas a duas cores, azul e borra de vinho bem escuro.
O esmalte é ligeiramente mais escuro .
Interessante nas últimas feiras tenho encontrado muita faiança com esmalte cor de grão e folhagem igual a esta, pontiaguda , também com uma variante, um azul igual ao da flor do alecrim.
Para mim só poderia ser faiança de Coimbra ou do norte. Agora depois desta malga com tampa,as minhas dúvidas ficaram dissipadas, ainda os pontinhos ou tracinhos na decoração a duas cores que são raros até alguém me comprovar o contrário, que não é faiança de Coimbra.

O melhor é que comprei todas as peças com desconto ...por ser colega. 
Esta peça custou-me mesmo assim 20€, estava marcada 30.Imaginem um grande prato de Coimbra impecável com um esmalte maravilhoso pedia 90,vendia por 80 e a mim fazia 60....Pois!

terça-feira, 2 de agosto de 2011

Faiança da Fábrica E.L.A de Aveiro (?)



Lanço o desafio da origem desta fábrica!
Há anos que me intriga esta marca, não a consigo decifrar:Triângulo e dentro dele a letra " E " - abaixo do qual um " V" . Sem dúvidas que se trata de fábrica da zona de Aveiro por no tardoz mostrar dois fretes como ainda a VA hoje fabrica .

A Fábrica  Vitória foi fundada em 1922 pelos irmãos Vitória que lhe deram o nome.
Uma das marcas conhecidas da fábrica
Comprei estes dois pratos na feira de Oeiras, o vendedor meu conhecido tinha-os comprado na véspera na feira de Setúbal. Foram caros .

Tardoz que o cobalto transparece, só um deles está marcado.Curioso a bordadura a corações que só conheço na faiança Coimbra e mais tarde na Cavaco.
Vasos em miniatura da mesma fábrica comprados na feira da ladra a um preço irrisório.
Mais tarde comprei ainda outro.
Interessante que denota a utilização do azul cobalto e o azul claro na mesma fábrica.O rebordo dos vasos apresenta uma lista tipo "grega" enquanto o outro são traços na diagonal  carateristicas de pintura do norte.
Prato covo pintado azul cobalto comprei-o na feira de Torres Vedras em dia do meu aniversário, já lá vão seis anos, custou 25 €, caríssimo...
Lamentavelmente o livro de "Cerâmica Portuguesa" de José Queiroz e o "Dicionário de Marcas de Faianças e Porcelana portuguesa" de Filomena Simas e Sónia Isidro, ambas as obras são omissas quanto a esta marca.

Serão as minhas peças da fabrica Vitória ou da fábrica E.L.A, ambas de Aveiro(?)

Não conheço da fábrica Vitória este azul cobalto, antes um azul seco, por isso a inclinação para E.L.A.

Souvenir da Fábrica Cesol de Coimbra

Caneca da Fábrica CESOL de Coimbra anos 50. Pintura monocromática em castanho . Imagem de Nossa Senhora da Rocha dentro de um coração en...