Cachepot da Fábrica Soares dos Reis em Gaia (?)

Cachepot em faiança  gracioso pintado em reservas a xadrez e floral  em azul e aguada intervalando ao meio uma tarja em policromia floral exuberante.O bocal pintado em azul.
Um amigo virtual, Carlos Martins, por gostar francamente da faiança em policromia, amiúde em temporadas no estrangeiro, quando pode acompanha os posts , seja este em especial que lhe dedico, por se tratar de peça diferente e carismática, faz parte da infância da minha geração, a minha mãe igualmente ostentava um maior em cima de uma floreira em madeira- cachepot à francesa, nome em miúda o achava estranho, tão pouco o sabia escrever.
Mede 18 de altura, 9,30 de boca e 12,30 de pé.
 
Impecável, apresenta defeito de fabrico na cozedura que colou no forno a outra peça conforme
se nota na foto.
 
Não está assinado.Contudo este tipo de faiança decorativa, atendendo ao formato do seu pé e  a decoração ligou-me ao norte a Gaia.
Encontrei na net no site OLX um semelhante, assinado cujo fundo revela a semelhança acima mencionada.
Citar excerto de https://mercadoantigo.weebly.com/soares-dos-reis.html
"A Fábrica estabeleceu-se em 1919 no sítio do Agueiro, em Mafamude, mas com entrada por  Soares dos Reis. Dedicou-se ao fabrico de louça e azulejo. Foi continuada por  impulso de José de Almeida Pinheiro, em 1941, sendo conhecida sob a firma  Cerâmica Soares dos Reis Lª, embora também use, sobretudo em painéis de azulejo,  o nome da antiga firma Fábrica do Agueiro. Manteve-se em laboração, com alguma  qualidade e originalidade artística, até 1964."

 Encontrei na net no OLX outro muito bonito que partilho
Passei a ter 3 exemplares de cachepots; este o único não assinado, outro da Fábrica do Senhor de Tavarede e do Carvalhinho.

Comentários

  1. Cara Isa, de volta ao seu contacto depois de mais um período de ausência no estrangeiro. De facto gosto muito de faiança em policromia e este cachepot é um bom exemplo disso. Muito obrigado pelo post. No Natal ofereceram-me um prato lindo da Cerâmica Soares dos Reis que tem umas cores vibrantes, muito parecidas. É a primeira peça desta cerâmica da minha modesta colecção. Os meus cordiais cumprimentos.

    ResponderExcluir
  2. Caro Carlos Martins, seja de novo bem vindo, e muito obrigado pela continuidade que me distingue.Pois quando o vi não pude deixar de o comprar, lembro-me que há tempos lhe tinha dito que faria uma crónica com loiça Soares dos Reis,porque sabia que é apreciador, só é pena não estar assinado, mas não engana.Boas férias e boas aquisições. Cumprimentos

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas