Faiança floral em azul de Coimbra(?)

Encontrei este prato muito mal tratado, o que indicia o seu dono ter estima por ele (?), na vez de o deitar no lixo tomou a decisão de o colar, apesar de quando se partiu em muitos fragmentos.
Encantou-me pela delicadeza da pintura e da cor azul aberto.
Haveria de na mesma feira encontrar um amigo que me confidenciou ter comprado um prato com "gatos", deixando outro igual muito colado, de imediato disse-lhe -, trouxe-o comigo...
Tem a particularidade de ter um orifício na aba, que muitos clientes deixam de comprar, mas estará esta opção incorreta (?), porque o orifício exala a história do prato, no tempo que foi usado de pobreza extrema, em geral nalgumas casas  em que só o "home" comia num prato que se pendurava num prego, porque nem tinham armários, já os cachopos "picavam" comiam todos em redor  de uma bacia de faiança.
Aqui já com algum restauro
Apresenta um ramo floral ao centro, ao limite do covo e no rebordo um fino filete, sendo a aba preenchida por sequência floral . Pintura em estampa em cor monocromática azul.
O tardoz de esmalte pobre com marcas das trempes que evidenciam a fábrica também produzir pratos grandes

Fabrico de Coimbra(?) dos meados do século XX(?)

Comentários

  1. Cara Isa Coy,

    Parabéns!
    Pratos em faiança como este devem ser preservados e merecer a nossa atenção e carinho - o que efectuou!
    Interessante decoração, marcante de um época e de uma região - Coimbra - também cremos.

    Bom fim de semana
    Jorge Amaral

    ResponderExcluir
  2. Caro Jorge Amaral muito obrigado pela cortesia da visita e pelo comentário.
    Tem razão, só gente apaixonada pela genuína faiança, a trás consigo ( apesar de já nem saber onde os colocar...) embora em muito mau estado, porque ainda assim exala paixão e brilho.
    Retribuo bom fim de semana
    Um abraço
    Isabel

    ResponderExcluir
  3. Isa,

    Como te falei, minha máquina não abre mais o seu blog. E agora parou de vez. Hoje tomei emprestado o computador de minha sobrinha e resolvi visitar uns amigos.

    Embora Você diga que este prato tenha se fraturado e "engatado" todo numa pobre família, e eu acredite mais em si que em minha pouca experiência, tenho que expressar o que penso:
    Se eu fosse lhe atribuir uma classe social, daria uma classe média ou mais. Achei-o tão bem acabado, embora sem pretensões, como toda tradicional louça. A rosa é perfeita, como a moldura de flores e fita. Um primor de acabamento. Fiz uma postagem de pratos onde há algo que se assemelhe a este seu, um grande, gateado, colorido, também com uma rosa ao centro mas penso que mais "rústico" e o penúltimo, falante em azul, um primor de decoração, sem fugir da singeleza.

    O link: http://velhariasdomaurinho.blogspot.com.br/2016/04/ceramica-portuguesa-varios-pratos-um.html

    Agora postei um vaso DEVEZAS. O luis me mandou por e=mail umas informações. E adoraria sua opinião e informações.


    Estou vendo se adquiro um novo note. O meu já era mesmo. Mas com toda esta crise por aqui...


    Um abraço.

    ab

    ResponderExcluir
  4. Caro Amarildo muito obrigado pela cortesia da visita e pelo comentário.
    Já deixei um comentário no seu Blog.
    Desta vez sou eu a espevitá-lo para ver a minha última crónica sobre Vilar de Mouros.
    Um abraço
    Isa

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas