domingo, 15 de novembro de 2015

Prato de faiança com paisagem campestre em azul fabrico de Coimbra(?)

Encontrei este prato de faiança na feira de velharias de Figueiró dos Vinhos na Páscoa. A vendedora disse-me que já tinha vendido os melhores só restava este, frágil, cheio de mazelas, gostei da história que era dum tio padre para os lados de Coimbra.
Gostei também da pintura tipo Naif a lembrar as que eu fazia na primária;árvores, moinho, rio, serras e passarinhos.
Pintura monocromática em azul que preenche todo o centro com árvores do lado esquerdo, à direita um moinho de vela erguida altaneiro na serra, pelo meio um rio com um barco e no céu passarinhos. O limite do covo com um filete fino em azul e outro ao meio da aba mais largo.
 Tardoz apresenta-se de esmalte amarelado
Restaurei-o, ficou muito bem disfarçado.
Vendi-o à minha amiga Anabela do Torrão.
Fabrico de Coimbra (?) atendendo às árvores e ao esponjado do arvoredo, inicio século XX (?).

Bacia em faiança com flores atribuída a Coimbra(?)

Pequena bacia ou taça  em faiança, comprada na feira de velharias de Figueiró dos Vinhos pela Páscoa a uma vendedora da Sertã.
Peça utilitária que faz parte do meu imaginário de criança, de as ver nas casas de avós e tios
Esta cativou-me pela decoração, que nunca vi nada igual, sobretudo a decoração central com um ramo de petúnias(?)  em policromia azul, vermelho e branco, ramagens em castanho, e folhas em verde esbatido, ao limite do covo uma dupla de filetes finos em amarelo ocre. Na aba ramagens de flores em castanho e sobre elas sobreposto um filete largo em amarelo ocre. Ao limite do rebordo  quebrado um filete em azul.

Apresenta "um cabelo".
Esmalte amarelado uma tendência carateristica de uma determinada época em Coimbra.
Tardoz; corte do pé da bacia com cana (?).
Aba do rebordo direita.

 Fabrico atribuído a Coimbra(?) finais do século XIX início de XX(?)

Souvenir da Fábrica Cesol de Coimbra

Caneca da Fábrica CESOL de Coimbra anos 50. Pintura monocromática em castanho . Imagem de Nossa Senhora da Rocha dentro de um coração en...