Faiança de Coimbra(?) em prato de casario singelo

Não resisti pelo preço à compra de mais um prato de faiança, apesar de partido e colado.



Sou amante fervorosa desta temática de paisagem inserida com casario, seja pela ingenuidade a lembrar a pintura Naif, também por se revelarem em todos os exemplares tão iguais e afinal tão diferentes, ao meu olhar, que jamais se cansa de os admirar.
O prato preenche todo o centro com um  complexo de casario diferenciado de telhados, havendo um no formato de torre, em tom monocromático amarelo ocre, sendo ladeado por duas árvores na mesma tonalidade em que a da esquerda apresenta as ramagens em esponjado verde, a mesma cor que remata o desenho da envolvente em rodapé.
A aba toda preenchida com tarja vermelha em formato de losangos com uma bola ao meio unidos por quadrados
Tom do esmalte "creme " carateristico duma determinada época de fabrico Coimbrão.
Sem delongas nem indecisões, trata-se de um prato de faiança atribuído à produção de Coimbra do início século XX (?).
O tardoz evidencia outras carateristicas que é habitual encontrar nestas peças: um ligeiro vidrado esverdeado/amarelado que se retrata ao centro  e o "buraquinho" feito pelo rouca de fazer os "gatos" para ser pendurado-, na região centro, as cozinhas eram muito pobres sem mobiliário, sendo que os filhos comiam todos da mesma bacia, de onde picavam o aferventado de couves  ou nabos com feijão, só o pai tinha honra de ter o seu prato.
Apesar do mau aspeto quando o adquiri num estaminé de chão-, que melhorei, o meu marido deu-lhe honras na parede, e de fato ficou muito bem enquadrado, por retratar  cores careteristicas primárias de Coimbra; ocre e vermelho, sendo o verde já o ervilha inventado por Vandelli na sua passagem pela cidade que abandonou pelo incêndio na sua fábrica do Rocio de Santa Clara, causado pelos desertores do Buçaco, os franceses,sendo que abalou de malas para Gaia. Só falta no prato o tom manganês.

Comentários

  1. Boa tarde Isa,
    É de facto um tipo de cerâmica muito bonita e muito genuinamente portuguesa. Gosto em especial da aba.
    Esta semana vi num antiquário mais um prato de Coimbra também maravilhoso com um motivo de pastora num prado com uma vaca... infelizmente demasiado caro :-)
    Obrigado por nos continuar a mostrar estas peças.
    Carlos

    ResponderExcluir
  2. Caro Carlos Martins muito obrigada pela cortesia da visita e pelo comentário. Conheço o tema do prato que fala, uma amiga comprou um intato, à volta de 30 cm de diâmetro, num tom vinoso, julgo por 100€.
    Um abraço
    Isa

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas