quinta-feira, 12 de junho de 2014

Faiança fabrico de Estremoz ou Coimbra(?)

Belo e raro prato de grandes dimensões em barro vermelho, esmalte muito branco com buraquinhos no tardoz e pintura monocromática azul claro e aguada.

Ao centro círculo de motivo vegetalista ornado a filete largo em aguada seguido de uma grega, e mais dois filetes um largo, e outro mais estreito.Ao limite do covo uma dupla de filetes finos, seguido de um largo em aguada e na aba reservas de traços a cor forte, cortadas por quatro filetes finos.O rebordo filete mais carregado

Atribuição século XIX.
Comprei-o na feira de Oeiras há anos colado com cola amarela...Uma amiga que há anos anda neste meio alvitrou tratar-se de Estremoz, para mim seria Coimbra (?).
Curiosamente vi um prato de tamanho igual, em que o motivo vegetalista central era igual ao centro deste mas cobria todo o fundo, e a aba não era em reservas sim floral e com o mesmo filete largo em aguada. Uma certeza serem da mesma fábrica, que a vendedora dizia ser Rato(?), da coleção Champallimaud.

2 comentários:

  1. Boa noite Isabel, deduzo ou já li algures que tira a horrorosa cola amarela pondo as peças de molho, certo? E depois que cola usa? Aqui há dias parti uma chávena de café estatua e como era da minha sogra gostaria de tentar colá-la mas já fui ao Aki à procura de uma cola Epoxi de colagem lenta que é para poder reposicionar a peça se necessário mas não encontrei nada, pode ajudar-me? Boa semana!
    Ana Silva

    ResponderExcluir
  2. Cara Ana Silva, sim costumo descolar e voltar a colar, mas neste caso tive receio e deixei ficar porque não transparece para a frente.

    Quando se parte uma peça deve ser armada com fita cola, mas não na totalidade para infiltação da colagem que se faz através de um bico ao pingo (há dias esteve cá em casa uma amiga que tirou o curso de restauro que me colou uma mostardeira que estava em mil fanicos...limpou com acetona e depois foi introduzindo a cola, cuidado, cola dedos CYANOLIT fabrico Japão,(parece um míssil que abre no fundo e dentro a bisnaga minúscula com o bico para introduzir, depois vai-se descolando a fita cola para se introduzir nessa zona e nunca mais descola.
    Habitualmente uso uma cola barata de 1 € LOUREICOL que costumo comprar nos estaminés de feiras
    à mistura com carteiras para passes, pentes e alfinetes, colo quase tudo com ela, tenho sempre em todas as casas para uma emergência.
    Depois volta a limpar o excesso de cola com acetona e álcool, deixa secar e passa verniz incolor das unhas. Se acaso faltar pintura compra nos chineses uma caixa de guaches daqueles com cores abertas, com um pincel só molhado passa na cor pretendida e pinta, deixa secar e só depois passa o verniz.
    Boa sorte quando se faz com carinho tudo resulta em amor.
    Obrigado pela cortesia, retribuo votos de boa semana, estou de volta duma tábua em madeira de passar a ferro de criança, para a forrar, depois mostro.
    Bjs

    ResponderExcluir

Souvenir da Fábrica Cesol de Coimbra

Caneca da Fábrica CESOL de Coimbra anos 50. Pintura monocromática em castanho . Imagem de Nossa Senhora da Rocha dentro de um coração en...