quarta-feira, 2 de janeiro de 2013

A simbíotica relação nesta faiança de Aveiro e Alcobaça

                         BOM ANO NOVO 2013...para TODOS os que me visitam!

Mal chegada das mini férias da quadra festiva ainda não terminada fui espreitar o  email - de entre de tudo o que me enviaram, e foi muito -  havia um de um seguidor amigo que me pediu para não mencionar o seu nome - o que respeito. Teve a cortesia simpátiquíssima de me enviar dois exemplares de faiança com carimbo - um de Aveiro da Fábrica de S. Roque e o outro da OAL de Alcobaça.
Ambos os pratos têm a particularidade de exibir motivos que segundo o mesmo ouviu dizer, serão da autoria de Almada Negreiros.

              Prato manufacturado nas Faianças de S. Roque em Aveiro (24 cm de diâmetro)

           Prato manufacturado na unidade produtiva OAL de Alcobaça (23 cm de diâmetro).
Características: Ambos os pratos apresentam duplo filete no rebordo, estampa floral na aba e casal ao centro encimado por pássaros e rodapé com um coração - com a particularidade da grande semelhança de ambos - a única diferença - o homem no 1º vestido de fato domingueiro e chapéu de chuva e o 2º vestido de pescador.
Interessante e curioso  : As cores  usadas são iguais. 
As diferenças : O de S. Roque é um prato quase plano enquanto o de Alcobaça é um prato mais fundo.

Sabe-se que Coimbra também  pintou estas cores - castanhos e briques, à exceção do verde que optou pelo verde ervilha de Vanderlli - há tempos postei uma travessa que se encontra no Museu Machado de Castro e um prato da minha coleção com andorinhas em azul cobalto e flores com pintura muito semelhante à dos pratos  - http://leriasrendasvelhariasdamaria.blogspot.pt

Aproveito o ensejo para mostrar uma bacia que usei no almoço de Natal para o ensopado de borrego feito ao lume na minha casa rural da fábrica OAL com o mesmo carimbo do prato acima mencionado.
E porque Aveiro não fica nada atrás de Alcobaça mostro também uma taça de pé que usei na noite da consoada para os velozes de abóbora da fábrica  Artibus  que faz lembrar a decoração da Vista Alegre.
Voltando aos pratos ... se não estivessem carimbados diria sem margem de dúvidas(?) que seriam da mesma fábrica e  sempre de Alcobaça - pelas cores castanhos, briques, cerises, escarlates tão característicos e pelas folhas em jeito de pincelada - esta graça simbíotica deixa os amantes da faiança estupefactos. Eu fiquei . 
Agradeço o envio dos exemplares ao meu amigo mui atento, no caso veio contribuir com  mais esclarecimento sobre esta matéria que a cada dia nos deixa mais hilariantes com estas boas descobertas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Souvenir da Fábrica Cesol de Coimbra

Caneca da Fábrica CESOL de Coimbra anos 50. Pintura monocromática em castanho . Imagem de Nossa Senhora da Rocha dentro de um coração en...