terça-feira, 19 de junho de 2012

Pote asado de faiança de Lagoa nos Açores

Encontrei este pote asado sem tampa na feira de Setúbal.Fabrico de LAGOA - S.MIGUEL - AÇORES.
Julgo fabrico de argila de grão fino, plástica, sedimentária e refractária (?)
Apresenta vidrado acinzentado no exterior com relevância de buraquinhos na textura da massa tipo malegueira com arrepiados na mistura de matérias plásticas.Por dentro também é esmaltado.Nota-se na peça (por baixo) o escorrido no vidrado, vidrado de chumbo com estanho, o chumbo fornecia a fusíbilidade e o estanho a opacidade branca do vidrado, tudo isto para cozer em forno de lenha a baixa temperatura (950-1000ºC).
Faixa central limitada por filetes em cerise e no seu intervalo, esponjados em verde.Os  esponjado era uma decoração rápida de fazer, duas filagens e uma esponja a trabalhar no meio, toca a andar que é para encher o forno...segundo informação preciosa do meu amigo JSaraiva.
 
Fundo plano com frete relevado no limite da peça cujo fabrico deverá atribuir-se ao início do século XX. Vidrado por dentro.Ladeado por asinhas que até parecem pequenas em relação ao pote...
A sua função? Ao ser vidrado por dentro  serviria para guardar: mel, banha, manteiga ou queijos. Na realidade naquele tempo não haviam utensílios de cozinha, portanto tudo o que aparecesse era ouro...
Tirei as fotos num banco do jardim, porque o deixei logo arrumado na garagem para seguir viagem -vai decorar a minha cozinha de A.... nele vou pôr as colheres de pau!

Souvenir da Fábrica Cesol de Coimbra

Caneca da Fábrica CESOL de Coimbra anos 50. Pintura monocromática em castanho . Imagem de Nossa Senhora da Rocha dentro de um coração en...