Cerâmica crua e pintada em peças variadas

Prefaciando a leitura do livro de José Queiroz - "A cerâmica é uma das manifestações do engenho humano que mais tem prendido a atenção do homem. Todo o mundo civilizado tem por essa opulenta arte da forma, e da cor o culto que é devido às obras (verdadeiramente significativas, capazes de atingir alta beleza). Desde o príncipe, até à criatura mais humilde, quem não lhe tem dedicado interesse e até amor?"
"A cerâmica reflete o carácter do povo que a produz: nas suas formas está a poesia de cada nacionalidade, na cor os diferentes aspetos de cada país, pois nos dá ao mesmo tempo conta da policromia dos campos, da intensidade da luz que os ilumina, da alegria ou tristeza dos seus cultivadores. O bem estar do artista, quando trabalha reflecte-se  na sua obra, e esse estado de espírito é quase sempre, produzido pelo meio em que o artista vive" 
Isto para vos mostrar algumas peças em cerâmica da minha coleção usadas no passado - algumas delas persistem a continuidade do seu  uso por muita gente - sou uma dessas pessoas!

Mealheiro -  típica loiça obtém-se através de um processo de cozedura redutora que permite obter loiça de barro de cor negra e brilho metálico, presume-se que os oleiros desenvolveram esta técnica de modo a imitarem o aspecto da loiça metálica. O barro começa a ser moldado na roda do oleiro. Depois, as peças são secas lentamente ao ar para perderem parte da água que existe no barro sem estalar. Antes de serem cozidas as peças são “brunidas”, ou seja, são alisadas com um seixo, existindo seixos na posse da mesma família há mais de cem anos. Este alisamento do barro é o que origina, no final, o brilho metálico característico e exclusivo destas peças de loiça preta de Molelos.
Flor da fábrica  Bordalo Pinheiro
Andorinhas...Caldas








          Jarro escorrido das Caldas


 Infusas - Aveiro, norte e Caldas


 Pesos de rede, bico e bocal de ânfora
Bandejas
Azeitoneira Bordalo Pinheiro
Canijão das Caldas
pratinho decorativo com limões

Ânfora ?
 
Tagulae e inbrix romanas



com cavidade para encaixe
                   Moldes de fazer o requeijão


Cântaro
Talha ornada a cordas no passado guardou chouriças em azeite e a cor preta advêm do fumo

Tijolos e telhas de Almofala
Bacia ratinha torta pela cozedura

Caneca típica do artesanato das Caldas com o sapo dentro







             Moringa das Caldas


comprei na feira de Pombal e veio das faldas do Vale da Couda a caminho da serra de Alvaiázere.
Na foto abaixo no dorso da moringa notam-se umas manhas em amarelo - tal já vi noutras peças em casa de uns tios - será a marca do oleiro?
Pote asado que a minha madrinha me ofereceu nele ostento as cordas que antanho se usavam para fazerem marcações nos terrenos ou feitura de alicerces para uma casa
Açucareiros do almerce onde se punha o leite a coalhar para fazer o queijo. Um deles tem queimbos - atados a cordas puxavam ramos e,...


Púcara do café
Bilha - o branco não faço ideia do que teve no passado - não saí!


 
Pote de guardar os queijos do Rabaçal, alguidar que a minha sogra levava para a safra da ceifa e já agora a malga de S. Roque - Aveiro

Alguidares e taça do crescente da broa

 faço bolinhas de pão
Os meus tachos...já tenho mais!

A minha tigelada feita no forno a lenha

pucarinhas para derreter enxunda de galinha para curar maleitas da constipação
pote asado guardador das chouriças em azeite



bilhas de água - a grande herança do meu marido a outra comprei-a na feira da ladra

Espero que vos tenha agradado com  esta amostragem

Comentários

  1. Muitos parabens por o blog e um prazer poder ter uma peça que ja me pertenceu. a possivel anfura.

    ResponderExcluir
  2. Olá Fábio muito obrigado pelo seu comentário e pelos elogios -, vindos de si um rapaz tão jovem fico até emocionada.
    Sobre a peça que lhe comprei dediquei-lhe um post no outro blog - juntei uma moeda romana e a ânfora.
    Um abraço
    Isabel

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas