Faiança José Reis Alcobaça ou Coimbra (?)




Faiança de José Reis de Alcobaça  ou Coimbra finais século XIX (?)
Pequeno canijão ou leiteira no modelo das enfusas para o leite e vinho, em tamanho reduzido.
  • Motivo casario  alto uma caraterística,  ramos delineados, ramagem esponjada  em aguada azul , filete da mesma cor no rebordo do pé.
  • O centro do desenho mostra-se em esponjado no rodapé.Outra caraterítica.
Comprada na feira de Algés com o dinheiro que faço nas minhas vendas à D. Luísa - senhora  chique não foi de modas  para enganar o sol enrolou a écharpe na cabeça à laia das modas de África - estava linda!
Pormenor da asa com filete em relevo na massa ao meio que também usou nos penicos
Fundo com frete levantado onde nasce a aba quinada que lhe confere graça
Uma peça de coleção, inegavelmente!

Comentários

  1. Linda, linda, linda! Me daria gosto tê-la em minha casa, mesmo que minha coleção não seja de peças portuguesas.
    Parabéns pelo achado e pela compra.
    abraços

    ResponderExcluir
  2. Olá Fábio. Muito obrigado pelo comentário.
    Fiquei sem saber a sua paixão...sei tratar-se de porcelana - agora Brasil ou???

    Gentil como sempre.
    Bjs

    Isabel

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá,
      Paixões tenho muitas!
      Minha pesquisa é sobre a história da louça cerâmica (todas as pastas) no Brasil, tanto utilitária (o que mais gosto) como também decorativa. E minha coleção é de peças de louça brasileira.
      beijos!

      Excluir
  3. Olá Isabel

    Muito bonita e interessante a sua leiteira (?). A decoração do casario está bem definida, com uma ideia de perspectiva conseguida pelos diferentes tons de azul. Quer a base de terreno, quer as árvores que ladeiam o conjunto de casas lembram a técnica do esponjado, tão usual na faiança ratinha.
    O formato é muito gracioso e a base confere-lhe a altura necessária para realçar a sua elegância.
    Cumprimentos
    if

    ResponderExcluir
  4. Olá, M.Isabel,
    Gostei muito do seu jarrinho ou leiteira, bela compra!
    Aquele casario com as árvores e os esponjados fez-me lembrar um prato que tenho, que nunca postei, e fui logo vê-lo para comparar. Afinal o casario é diferente e a vinoso.
    Sabe, acho que é uma pena não organizar o seu blogue com etiquetas porque já aqui tem mostrado peças muito interessantes mas depois dificilmente as conseguimos encontrar de novo para comparar com outras.
    Podia organizá-las por tipologias e por motivos, por exemplo, é só uma sugestão...
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Cara If. Muito obrigada pelo seu comentário. Como sempre acrescenta mais valia, enriquece de sabedoria este tipo de faiança que tanto apreciamos. Tive muita sorte....imagine que a peça estava num estaminé prostrado no chão, nem a vi,reparei - num prato de Coimbra de desenho miúdo...
    Concordo consigo quando diz que apresenta pormenores que lhe conferem elegância.
    Cumprimentos
    Isabel

    ResponderExcluir
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  7. Olá Maria Andrade. Muito obrigada pelo seu comentário e pela dica na organização do blog por etiquetas que em abono da verdade já tentei mas fiquei a meio caminho, hoje com a sua dica tentei de novo - não sei se consegui.Para encontrar o prato que fala em castanho tente - Faiança de José Reis Alcobaça que tem muitas semelhanças na faiança de Coimbra porém tem particularidades no caso a bordadura singela.

    Beijos
    Isabel

    ResponderExcluir
  8. Pois, pessoalmente, tendo a ser a achar que esta encantadora peça será do José Reis, de Alcobaça, muito embora este tenha trazido a sua arte de Coimbra e portanto as atrrbuições são complicadas.

    Apreciei as etiquetas que facilitam a consulta. Eu não passo sem elas, mas enfim, sou bibliotecário. Sugiro que em vez de "Prato de grandes dimensões de coimbra", escreva "Faiança de Coimbras: pratos" ou "Faiança de Coimbra: travessa". Enfim comece do geral para o particular, porque assim agrupa alfabeticamente toda a faiança produzida naquela cidade.

    Bjos

    beijos

    ResponderExcluir
  9. Olá Luís. Muito obrigado pelo seu comentário e pelas dicas sempre oportunas.Sei tal como o Luís que há muita faiança que se confunde pela decoração e textura da massa - no caso Coimbra e Alcobaça pelas razões apontadas no seu comentário.
    Porém, ao analisar pormenores com outras peças que tenho, não me ofereceu dúvidas a atribuição a Coimbra.
    Esta leiteira é delicada na forma que foi feita, com um circulo cavado,pormenor da asa ao meio relevada e o filete azul ao nível do pé.Sendo apenas a pintura a dúvida, mas mesmo esta a dois tons, os ramos das árvores e as casas a azul mais escuro.
    O José Reis não pintava filetes - ainda não vi - conheço algumas peças - a sua pintura menos exuberante que Coimbra neste caso seria toda no mesmo tom.
    Claro se aparecer uma igual assinada Alcobaça terei de me redimir, mas teimosa não acredito.
    Estas polémicas são excelentes para debater estes temas que nos são caros.
    Beijos
    Isabel

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas