Penico em faiança de Coimbra ou SAVP (?)

Apreçava um grande prato de Coimbra caríssimo, quando vi aos pés da cigana o penico.
Tudo na banca era caro. Mas tive de o trazer. A sua elegância e o formato em tudo mais pequeno e belo em relação a outros que tenho, fascinaram-me. O casal de ciganos na sua primeira vez na capital, trazidos por um rapaz bonitão meu conhecido há anos , em tempos andou de parceria com uma holandesa mais velha até ao dia que se chatearam, ela ainda por cá andou sozinha até que desapareceu...
Achei o penico uma gracinha e a manta de tear antiga toda branca que comprei nesse dia .
Supostamente fabrico de Coimbra ou norte de SAVP (?) atendendo ao formato gracioso, frete, elaboração elegante do rebordo, asa, e pelo anilado do esmalte, porque o azul cobalto foi vastamente pintado por outras fábricas.
Nas escavações recentes no recinto da fábrica de Santo António do Vale da Piedade em Gaia, puseram a descoberto fragmentos com estes motivos decorativos de riscas, que ajudam a catalogar com mais certeza as peças.Sendo este azul cobalto muito usado. As peças antes do esmalte passavam por um banho rosado, depois o esmalte, que se não se tiver atenção julga-se que o fabrico foi com barro vermelho, e não foi.

Comentários

  1. BEM
    COM TANTOS PENICOS,OS CUZINHOS VÃO ANDAR TODOS SATISFEITOS :}
    REALMENTE SÃO LINDOS
    UM MIMO
    Mas me desculpe que lhe pergunte,são para uso ou para enfeitar?

    ResponderExcluir
  2. Caríssima Jacqueline
    Muito obrigada pelo seu comentário.

    Claro que os penicos são para enfeitar. No caso 2 deles, os mais bonitos decoram a minha sala no cimo de um móvel de canto, há quem os use como floreiras nas casas de banho grandes e arejadas, acredite ficam um espanto.

    A mistura do antigo em ambientes minimalistas é um requinte.

    Beijos
    Isabel

    ResponderExcluir
  3. São peças muito bonitas de faiança q aqui nos mostra Maria Isabel!
    O exemplar mais pequeno é uma delícia mas também acho encantador o outro com flores, para só falar dos meus preferidos.
    Acertou em cheio quanto às minhas novas funções. :) O Gabriel alterou-me por completo os horários e a disponibilidade, mas é uma felicidade poder acompanhá-lo nesta fase da vida dele! São só uns mesitos até ele ser mais crescido para ir prá creche, mas acho que depois vou ter muitas saudades deste tempo...
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Ah, já me esquecia de dizer: o primeiro penico que aqui mostra, o último que comprou, é realmente igual ao meu, na decoração e na forma, só que o seu tem um vidrado mais azulado, mas devem ser do mesmo fabrico.

    ResponderExcluir
  5. olá!!!
    Mas que coisa maravilhosa!!!!
    Tenho visto por aqui muitos penicos antigos, mas de ágata ou esmaltados...de louça nunca vi...são lindos!
    E com certeza fazem muito bonito na decoração
    bjs
    Tina (SONHAR E REALIZAR)

    ResponderExcluir
  6. Obrigada ,Maria Esabel
    Agora vou ser eu a comprar peniquinhos como esses
    Para enfeitar a minha casa de banho.Para fazer companhia para uma bacia de grande porte da Vista Alegre
    Daquelas que tem um jarro,de lavar a cara.MAS NÃO TENHO O JARRO
    E vou procurar até encontrar
    Tinha aqui 14 tampas de terrina sem as ditas.De todas as marcas e feitios
    Eram lindas,mas como não tinha as terrinas...deitei-as no contentor
    De Sacavem,Massarelos,V.A,Capodimonti etc
    Só depois e que vi que tambem se faz colecção de tampas
    Mas tenho mais no sótão
    Um dia vou fazer lá uma faxina completa
    E lhe digo para se quizer eu lhe mando todinhas
    tem muitos anos.Já foram da minha avó
    Beijokas

    ResponderExcluir
  7. É verdade,me esqueci de dizer.Tem tambem tigelas da sopa,chavenas sem pires e pires sem chavenas,copos de vidro com desenhos dos anos 60 ou 70 saladeiras velhas etc
    Depois lhe aviso
    Para saber como fazer para lhe entregar
    beijokas

    ResponderExcluir
  8. Ola

    Estes pequicos de coimbra... São uma perdição!


    Acho imensa piada á miniatura!

    São de facto muito parecidos com os cacos que eu tenho de penicos de coimbrã.!


    Cumprimentos

    ResponderExcluir
  9. Olá Maria Andrade. Muito obrigada pelo seu comentário.
    Claro que não resisti ao penico, como aqui frisei lembrei-me logo do seu.De facto é uma peça interessante mais pequeno, redondo, mais maneirinho e de rebordo mais delicado dos que atribuídos a Coimbra.Ao postar aqui a infusa foi precisamente para através da semelhança do esmalte se fazer a comparação e assim se atribuir a peça à fábrica Cavaco.Sei que o Luís disse no seu post que tinha visto num catálogo um parecido atribuído à fabrica do Juncal.Pelo que tenho visto o Juncal não usou o azul cobalto, mas sim o azul claro e outra variante mais escura que nada tem haver com este vinoso.Apesar do esmalte do seu diferir um pouco,isso não quer dizer nada, saíram da mesma olaria. A tinta quando acabava na tina o operário ao faze-la novamente roubaria sempre um pouco, digo eu...para surdir mais.

    Curioso ter apreciado a miniatura, acredite custou 1€.De facto é muito interessante como se dedicavam a fazer miniaturas de tudo na época.

    Parabéns pelas suas novas e estimulantes funções. Vai por certo ser um tempo delicioso para ambos, a casa irá torna-se mais alegre com mais vida. Aproveite esta dádiva, será sempre um tempo inesquecível cheio de emoções, porque responsabilidade, essa será muito grande.
    Que tudo corra pelo melhor.Desfrute desta vivência o máximo para mais tarde recordar.

    Beijos
    Isabel

    ResponderExcluir
  10. Querida Jacqueline
    Muito obrigada pelo seu comentário.
    A sua gentileza deixou-me ruborizada.

    Quando quiser contactar-me não hesite
    Deixo o meu e-mail

    ISACOY@HOTMAIL.COM.
    O telemóvel aqui não deixo, não acho apropriado.

    Continuação de bom fim de semana

    Beijinhos
    Isabel

    ResponderExcluir
  11. Olá Teixeira
    Muito obrigado pelo seu comentário.

    Imagine, um post sobre penicos que se mostrou muito interessante...quem diria?

    Gostos para todas as idades.

    Abraço
    Isabel

    ResponderExcluir
  12. Olá Tina
    Bem vinda de novo ao meu blog.
    Ainda bem que apreciou os penicos.
    Por cá também existem em esmalte, por acaso até me calhou um em herança. Mas os de faiança eram os mais usados.Estes são finais do século XIX. No século XX são um nadita mais modernos, não aprecio tanto.
    Beijos
    Isabel

    ResponderExcluir
  13. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  14. Malandreca
    Apagou de novo o meu recado para a Jacqueline
    Muito bem
    Acho que ela deve ter lido o que lhe queria dizer
    Mas eu se fosse a si,não vendia as peças que ela lhe vai dar
    sendo antigas podem valer uma boa maquia

    ResponderExcluir
  15. Sr Antiquário de Braga

    Engano seu. Não apaguei nada.
    Possivelmente o sistema do blog é avançado, inteligente e como eu apaguei o seu 1º, ele apaga o seguinte...sou eu a dizer.

    Não se apoquente com a cena.
    Sou uma mulher de brio, o que me dão nunca me desfaço de nada. Acompanha-me a vida fora. Adoro olhar, limpar o pó, recordar. Algumas peças os donatários já vivem noutra vida,sinto um prazer recordá-los.

    Vendo, o que comprei ao longo dos anos, supérfluo, diria.

    Cumps
    Isabel

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas