Enfusa de faiança com esponjados de Vilar de Mouros (?)

Enfusa comprada na feira de Carcavelos . Serve de jarra. 
Não está completa, falta-lhe asa, devia ter caído com as diferenças de temperatura que a faiança está sujeita e não lhe faz bem nenhum. 





O bojo da enfusa é limitado por filete na tonalidade monocromática em cor borra de vinho, uma variante do manganês em esponjado, ligada por raminhos e flores brancas em estampa. Abaixo do bocal dois filetes seguida de "grega" que foi pintada em peças "Ratinho".Bico decorado a filetes.
O pé redondo de olaria talhado à cana. Peça dos finais do século XIX (?).

Comentários

  1. Olá Isa

    Gosto da sua jarra,mas como eterna apaixonada pelos azuis,sempre que a olho, não posso deixar de pensar " Ai, que se fosse em azul...".

    Agora, falando seriamente, gosto da sua jarra e do seu tom vinoso, torna-a diferente. É pena faltar-lhe a asa!
    Beijinhos
    Maria Paula

    ResponderExcluir
  2. Obrigada Maria Paula pelo seu comentário.
    De facto é como diz, pena faltar-lhe a asa. Também sou uma adepta fervorosa dos azuis tal como desta cor de vinho chamada por alguns de vinoso. Pelo preço optei por traze-la e gosto bem dela.
    Beijos
    Isabel

    ResponderExcluir
  3. Olá Maria Isabel!
    Não há dúvida q o preço desta infusa foi muito convidativo, tratando-se duma peça com uma decoração bonita e invulgar numa cor muito atraente. Eu acho é q ela merecia voltar a ter uma asa e isso, pelo menos por aqui, é fácil de arranjar. Na zona de Aveiro há pessoas q se dedicam a restaurar porcelana e faiança e neste momento até tenho um jarro ou infusa também sem asa a restaurar numa dessas oficinas. A asa custa bem mais do q custou a peça, mas fica logo outra coisa...
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  4. Obrigada Maria Andrade pelo seu comentário.
    Talvez um dia lhe mande pôr a asa.Posso dizer que está impecável, sem esbeiçadelas e merece estar completa.
    Por enquanto uso-a como jarra e não desgosto.

    Beijos
    Isabel

    ResponderExcluir
  5. Confesso que também tenho uma queda por esponjados...Fico sempre de olho arregalado nessas peças. Parece que de facto são uma característica de Coimbra, embora a moda deve ter passado para outras paragens. Tenho uma tigelinha s. Roque de Aveiro com uns esponjados a vermelho.

    Bem, de Coimbra ou Aveiro, a sua peça tem uma graça popular a que eu n resisto

    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Obrigado Luís pelo seu comentário.
    Mesmo sem a asa é umapeça encantadora
    Bom fim de semana
    Beijos
    Isabel

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas