Um mundo de velharias dentro de um móvel com portas de vidro!

Um mundo de coisas que eu gosto de guardar.

Miscelânea de velharias e recordações
Souvenirs de outras terras, países.
Pratos, malgas, copos, chávenas...
Chaves, entre perdidos e achados que iam a caminho do lixo da casa da minha mãe e irmã...

Este móvel era mobiliário em tola dos Correios.
Faz parte das minhas lembranças de menina quando no chão dormia ao seu lado até às badaladas da meia noite no relógio da Reguladora.
Deu-mo a minha irmã, que ia a caminho do armazém para abate quando das mudanças do lay out das novas estações.Na época tinha cortinas que se prendiam em tiras de latão que ainda tem.
Incrível cada vez que o abro ainda sinto aquele cheiro dos papéis.


As 5 grandes prateleiras que enchi em demasia!
A última prateleira.

Comentários

  1. Ola Isabel, como vai isso por aí?

    Estou na minha hora de almoço e lembrei-me de dar aqui uma passadinha para ver se já havia "novidades"...e ainda bem que as há!!!
    Tão bonito o movel repleto de lembrancas, pedaços de vida, excertos de livros escritos outrora e relidos de cada vez que abre a porta do armario ou que simplesmente olha atravez da vidraça...
    É bom quando nós temos algo para recordar e para voltar a sonhar...talvez isso nos distinga uns dos outros...e faça com que deixemos de ser um minimo ponto numa imensidão de seres e passemos a ser especiais...porque afinal NÓS vivemos aquilo...e só NÓS o sentimos assim!!!

    Um beijinho Isabel

    Marília Marques

    ResponderExcluir
  2. Madeira de tola, tão utilizada no mobiliário da administração pública, no tempo das "vacas gordas".
    Madeira proveniente de África em grande quantidade e da qual tudo se fazia!
    Faz-me lembrar como, no século XIX, a Inglaterra usava o mogno como se ele fosse infinito, e hoje vai sendo uma árvore com problemas na sobrevivência, estando alguns tipos desta árvore já extintos!
    A tola hoje, ainda que sem estar em perigo de extinção, já não é tão abundante, e, finalmente, já vai sendo devidamente apreciada com o seu aspecto que vai do amarelado escuro até às tonalidades algo avermelhadas, as quais escurecem com o tempo.
    O poro fechado e uniforme cria uma venação pouco pronunciada, resultado de um clima com estações pouco contrastantes, o que favorece a criação de um acabamento acetinado e minimalista.
    Podendo ser atacada por xilófagos, não o é tanto como outras madeiras mais macias.
    Belíssimo armário o seu que não vive pela ornamentação, mas pela estrutura e pelo avermelhado acetinado do acabamento - é uma das poucas formas de minimalismo que me agrada, pois tem impacto visual.
    Igualmente, já salvei algumas peças de servirem de combustível para o fogo ou pasto para a podridão!
    E gosto dos seus pratos, cujo conjunto encanta.
    Bom final de semana, que já se avista ao fundo da cinzenta semana!
    Manel

    ResponderExcluir
  3. Olá Marília.Obrigada pelo teu comentário.
    Só pessoas como nós para apreciar velharias, souvenirs, pedaços de vida como tão bem disseste.
    Gostei, estás mais romântica, coisa de adivinhar que o Dany gostou da prenda que lhe compraste...
    Tudo a correr bem para ti
    Beijos
    8sabel

    ResponderExcluir
  4. Olá Manel, obrigado pelo seu comentário.
    De facto também sou do tempo do mobiliário em tola, maciço, resistente, nos correios haviam alguns muito bonitos. Pena fiquei com a minha irmã que não teve dó de cortar uma grande mesa com tampo em vinil onde se fazia a separação da correspondência, com duas grandes gavetas, servia para as almoçaradas na sua churrasqueira. Nem lhe passou pela cabeça dar-ma. Aquela lá é de àmouques!
    Beijos
    Isabel

    ResponderExcluir
  5. Praticamente desonhecia a existência de uma madeira, chamada "Tola". Mas isto é aprender até morrer e estes blogs são úteis para isso.

    Bonito armário com os tesouros da isabel

    Beijos

    Luís

    ResponderExcluir
  6. Obrigado Luís pelo seu comentário
    Não fosse a sabedoria do Manel e também eu desconhecia a sua origem. Mas lembro-me bem da época deste mobiliário.
    Beijos
    Isabel

    ResponderExcluir
  7. Isa !
    Fico sem fôlego, cada vez que venho espreitar a sua vitrina!
    Tanta coisa linda!
    O móvel é lindo.
    Bom fim de semana
    Maria Paula

    ResponderExcluir
  8. Obrigada Maria Paula pelo seu comentário.
    ~Também gosto muito do móvel
    Beijos
    Isabel

    ResponderExcluir
  9. Que lindo o móvel, as recordações, e acima de tudo, por puro interesse pessoal, as louças! fiquei apaixonado por este canto que você compartilhou com o mundo. obrigado!
    abraços
    Fábio
    Rio de Janeiro / Brasil

    ResponderExcluir
  10. Obrigado Fábio pelo seu comentário.
    Vou confessar um segredo. Estranhava não se ligar a este blog, onde mostro as minhas faianças.
    Fico feliz por ter chegado ao outro lado do oceano, a um país irmão com tantos laços de familiares que se cruzaram ao longo dos anos. Tenho familiares em Santos, S.Paulo e Rio de Janeiro.
    Bem haja
    Abraços
    Isabel

    ResponderExcluir
  11. Não havia ainda marcado seu blog para acompanhar apenas pois ainda não o conhecia! E que perda a minha isso foi! Adoro isso aqui. Ainda bem que pude ver todo o retrospecto de seu blog. Uma delícia!
    Conheci seu blog graças ao LuisY. Agradeçamos ao moço!!
    abraços

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas