Pedras esculpidas anteontem, vendidas como antigas...

Um alerta aos amantes de pedras. Atenção nem tudo o que  parece é!
Há quem venda pedras no dito popular "gato por lebre" sem escrúpulos -,como preciosidades antigas, não passam de pedregulhos da Arrábida (?) atendendo à génese da consistência do aglomerado, se dão ao jeito do escopro do artista em as fazer parecer à semelhança de originais, bem antigas, que completa no ofício da venda com a lábia de estórias , que encantam sonhadores-, comigo assim aconteceu...Aprendi rápido porque sou atenta. 
  • Por isso deixo este alerta aos sonhadores amante de artefatos, não ceguem nestas artimanhas, aprendam a deslindar o certo do errado, não se deixem embebedar na conversa de encantar por mais incrível que seja a estória  e a vossa carência no prazer de as ouvir, porque ao comprar, estão a trazer pedras esculpidas anteontem!

Não disse nada, só estou alertar os incautos que se deixam "enganar" com uma pinta do caneco! 
Ontem uma velhota mal vestida a rondar maltrapilho(?) já antes tinha comprado chega-se e pergunta preços: daquela, desta e da outra...As levou a todas!
Pias
Adoro pedras,esculpidas pela erosão e fósseis.
Pingente em calcário com orifício para trazer ao peito encontrado no quintal da casa dos meus pais, há coisa de 40 anos. Nota-se que foi afeiçoado pelo homem à pedrada. Porventura do tempo do Neolítico.
Bóia de rede de pesca do tempo dos romanos feita em barro vermelho.
Pénis em calcário encontrado na praia por mim na ilha de Porto Santo. Soberbo. Naturalmente assim esculpido pela erosão e o mar.Soberbo parece autêntico.
Pedra escura com anel de rocha mais dura esbranquiçada, tipo coração trazida de Timor por um fuzileiro Sr Pereira que sabendo da minha paixão por pedras me a ofereceu.
Fóssil de caracol da praia do Magoito em Sintra.
Machados antigos
Encontrei-a na serra da Ameixieira em Ansião numa das minhas muitas voltas com a minha irmã. O mais interessante quando o meu olhar bateu nela foi a recordação de ser uma bota igual às que o meu avó e tio mandavam fazer ao sapateiro SR GASPAR. Irresistível, tive de a trazer comigo.
Machado afeiçoado pela mão do homem 
Também por mim encontrada ali antes de descer à serra do Mouro em Ansião, no único sítio onde me atrevo a ir sozinha, mesmo junto à estrada, apesar de estar em plena serra, numa cota já inferior.A paisagem é magnífica, outeiros verdejantes, bem sei que são eucaliptos, que fazer dali até parecem bonitos. A beleza desta pedra é pela característica de ser afiada e sentir que foi no dorso afeiçoada, achei-a logo parecida com o facalhão de matar os porcos... 
Pedras calcárias arrancadas das entranhas da terra na serra da Ameixieira

Em plena serra as máquinas reviram os estratos de pedra até encontrarem o tipo de calcário que pretendem para a exploração, o mais maciço em branco e cinzento característico das calçadas. Assim, aparecem imensas pedras totalmente brancas, daquelas que se faz a cal, que por serem mais macias com as águas e os anos foram tomando formas mui interessantes. A mais alta pareceu-me um presunto, impressionante tal escultura, a mais baixa, nada tem de especial, trouxe-a de outro local, o Carril onde a minha irmã tem uma fazenda de 10-000 m2 em gaveto, que a autarquia roteou o caminho, deitando abaixo lamentavelmente sem a consultar os muros em pedra que a separam do ribeiro de inverno que corre da Ameixeira. Escolhia-a às pressas, poderia ter sido outra tipo fóssil com incrustações de cristais como se veem numa rotunda de Estremoz, zona de mármores. Pois ali já dizia o meu pai, há um filão, que também já li num roteiro do País sobre esta temática. Pena que nunca foi explorado
Porto Santo erosão do calcário em formas fálicas
Fóssil de caracol marinho

Comentários

Postagens mais visitadas