Máquina de costura antiga com tampa



Comprei-a em Almada numa daquelas casas dirigidas por antigos toxicodependentes, não sei o nome. Compram e recebem tudo o que as pessoas não queira. Sobretudo quando morrem, os herdeiros vendem tudo ao desbarato. Restauram e depois vendem. Só que agora já aumentaram os preços. Eu apaixonei-me pela máquina. Lembrou-me no imediato a máquina da minha avó Piedade que era uma bordadeira de mão cheia. Fez o seu enxoval em bordado Rechelieu, tenho algumas peças.
Adorei-a porque nunca antes vira uma igual. Atenção à tampa, geralmente vêem-se tipo pepino em cilindro,esta tem quinas. Na gaveta ainda tinha linhas e a lata do óleo. Vê-se que teve muito uso. Funciona. 
Em cima do pedal jaz um placa de xisto para decorar a fachada da casa com o dístico " Casa Coimbra".
Lembro que tive de engendrar um plano para a comprar. Onde a punha? Era altura de ir com o carro fazer a manutenção para ir à inspecção, a garagem estava livre nesse dia. Assim foi, entregaram-na nesse dia, o meu marido quando deu conta, estava a compra consumada.

Comentários

Postagens mais visitadas