domingo, 20 de dezembro de 2009

Escaparates de madeira com estórias...




Queria um escaparate alentejano para exposição de pratos.
Acontece que o marceneiro era alentejano, O Sr Rosado, mas o escaparate, saiu normal.
Arranjei uma parede na sala da casa rural para o colocar.
  • Deixaram-no limpinho. Roubaram todas as peças.Regressei pelo Carnaval .Desilusão tamanha, constatei que a casa tinha sido assaltada.
    O escaparate ficou despido, apenas deixaram os vidros e os pratinhos com florzinhas de Sacavém.
    Levaram apenas peças de faiança, com o penico de Sacavém que só dei conta no verão quando limpava a mesinha de cabeceira,inventariei 50 peças.
    Sei que podia ter sido pior, muito.
    Tive alguma culpa, deixei debaixo de telheiro uma arca de pinho antiga encostada à parede da casa de banho e ainda por cima a janela basculante ficou aberta para a casa tomar ar , apenas com uma rede precária. Mote fácil aos larápios que cuidadosos, retiraram a janela e a deixaram encostada entre a parede e a arca e uma vez dentro de casa puderam escolher à vontade o que quiseram levar.
    Tamanha revolta a minha, mas sei que podiam ter estragado, deixado portas e gavetas abertas, mas não, até foram cuidadosos.
Mais tarde encontrei o verdadeiro escaparate alentejano

  • Por sorte fotografei em jeito de despedida a casa rural.

  • Hoje está decorado com peças antigas de esmalte.

2 comentários:

  1. Já me aconteceu o mesmo. É um desgosto enorme, tantos anos a colecionar e de repente ficar sem nada.
    Por isso a compreendo e lamento o sucedido.
    Cumprimentos de Augusta Rocha

    ResponderExcluir
  2. Olá Augusta Rocha
    Bem vinda ao meu blog.Muito obrigada pelo seu comentário.

    É como diz, uma imensa tristeza quando acontece um roubo.No caso contei 50 peças de faiança. Parecia encomenda. Podiam ter levado todo o recheio, ainda bem que não. Mas nunca estamos livres de tal voltar a acontecer.
    Como se costuma dizer, o que for será. Não vale a pena pensar muito. Agora enchi os escaparates com peças de esmalte, umas com buracos, enfeitam na mesma.

    Cumprimentos
    Isabel

    ResponderExcluir

Souvenir da Fábrica Cesol de Coimbra

Caneca da Fábrica CESOL de Coimbra anos 50. Pintura monocromática em castanho . Imagem de Nossa Senhora da Rocha dentro de um coração en...